Entenda o impacto da transformação digital nas empresas

A partir do momento em que a tecnologia se desenvolveu no ambiente corporativo, ela ainda era tida como uma atividade restrita ao departamento de TI. Passado algum tempo, ela foi sendo incorporada nas áreas de RH, comunicação e marketing, até impactar de forma positiva, principalmente, o setor financeiro. Para esse fenômeno corporativo, damos o nome de transformação digital nas empresas.

Vários donos de negócios ainda imaginam que esse deve ser um esforço somente da TI ou algo relacionado apenas aos processos comerciais ou de relacionamento com o cliente. Mas, a transformação digital é muito mais do que isso, pois ela muda completamente de patamar as tomadas de decisão e a gestão financeira de uma empresa, otimizando recursos e minimizando riscos.

Leia este post para entender melhor qual é o impacto que esse evento trouxe para o mundo dos negócios.

O panorama geral da transformação digital nas empresas

Uma empresa que não usa a tecnologia a seu favor fica para trás no seu mercado de atuação. Esse tipo de empreendimento sempre terá seus concorrentes obtendo melhores resultados. Isso porque a transformação digital reestruturou as organizações, potencializando os negócios.

A instituição que conhece os avanços tecnológicos e investe neles, se reinventando digitalmente ao acompanhar essas mudanças, é capaz de otimizar seus processos, ganhando produtividade. Além do mais, a tecnologia também permite que a relação da empresa com os seus públicos de interesse seja estreitada, melhorando a percepção da sua imagem no mercado.

A transformação digital passa por investimentos em infraestrutura, como sistemas e equipamentos, além do desenvolvimento de um plano estratégico e de profissionais capacitados a trabalharem nessas mudanças. Vale lembrar que qualquer empresa, de qualquer ramo e porte, pode ser impactada positivamente, colhendo benefícios com a implantação da transformação digital em suas operações.

Os principais impactos da tecnologia no setor financeiro

Nos dias de hoje, todo o mundo está atravessando uma transformação digital forte e consistente. E esse fenômeno não vai parar em breve. Na realidade, quando o assunto é tecnologia, não podemos estabelecer um ponto de chegada, pois sempre existe um jeito de ir além, fazendo novas descobertas e adotando hábitos digitais que facilitam a rotina da organização e geram mais lucro.

No setor financeiro, essa premissa também é verdadeira. Existem muitas ferramentas que ajudam os gestores a administrarem com eficiência as finanças corporativas. A automação de tarefas operacionais, como pagamentos e recebimentos de boletos, ou mesmo emissão de notas fiscais, trouxe economia de tempo e aumento de produtividade para a área financeira.

Muitos executivos ainda têm medo de empregar as tecnologias provenientes da transformação digital no departamento financeiro de suas empresas, mesmo que isso represente a potencialização dos processos e otimização da saúde financeira do negócio. Mas esse é um grande erro, visto que os avanços tecnológicos são grandes aliados ao transformarem os procedimentos organizacionais, de maneira a ajudar a execução da gestão financeira, alavancando a estratégia da instituição.

As tecnologias voltadas para a gestão de recursos financeiros é capaz de estabelecer uma conexão entre cada um dos setores empresariais, informatizando os dados e automatizando atividades. Além do mais, esse tipo de tecnologia faz a centralização das informações financeiras em apenas um lugar, tornando mais fácil a gestão das finanças, a partir do momento em que permite que trabalhos rotineiros sejam executados com mais rapidez, simplicidade e sem dor de cabeça.

O gestor financeiro deve dispor de dados reais e confiáveis de tudo o que entra e sai da conta da empresa. Assim, ele conseguirá tomar decisões mais acertadas para o crescimento sustentável da organização. Todavia, o controle manual desse tipo de informação não tem o potencial de garantir a segurança de dados corretos e verdadeiros para qualquer tipo de tomada de decisão. Já a tecnologia elimina a possibilidade de erros.

Os benefícios da transformação digital para os negócios

Agora, chegou a hora de você conhecer quais são as vantagens que a transformação digital nas empresas oferece ao negócio como um todo, já que seu principal objetivo é cooperar para expansão do empreendimento. Veja!

Redução de custos

O uso da tecnologia digital na otimização da infraestrutura organizacional proporciona redução de custos por transação e aumento nas vendas. Isso porque a partir do momento em que o lucro aumenta, cada vez mais decisões podem ser tomadas visando a eficácia dos processos, gerando aumento na qualidade do relacionamento com o cliente.

Diminuição do retrabalho e aumento da produtividade

As atividades digitais econômicas com foco no cliente precisam ter um fluxo de trabalho simplificado, acabando com a sobrecarga e duplicidade de tarefas em plataformas antigas ou em procedimentos manuais.

Trabalho otimizado

As soluções digitais combinam informações contábeis e financeiras, para que todos os dados conversem entre si. Dessa maneira, a mão de obra especializada da sua empresa terá mais tempo livre para funções estratégicas.

Capacidade de mensurar

Uma grande vantagem da transformação digital nas empresas é poder obter métricas e examinar os dados angariados do sistema para análise do desempenho financeiro da organização. Isso faz com que o gestor tenha uma visão global e realista de como está a saúde financeira do negócio.

Mais agilidade

Quando a empresa conta com uma plataforma digital rápida e de fácil acesso, ela consegue se adequar com muito mais rapidez às tendências e demandas do seu setor de atuação e dos seus públicos de interesse.

Vantagem competitiva

A tecnologia é uma grande vantagem competitiva para qualquer organização, pois o negócio está mais preparado para ofertar inovação e melhores produtos ou serviços aos seus clientes. Uma empresa que usa a tecnologia a seu favor tende a sempre estar à frente da concorrência.

Colaboração entre departamentos

É normal as pessoas terem medo de mudanças. Isso acontece tanto com profissionais experientes quanto com quem ainda está começando a carreira. Porém, a adoção de novas tecnologias é fundamental para criar oportunidades de proporcionar a convergência da força de trabalho. Para tanto, é primordial que a liderança seja incentivadora da troca de ideias e conhecimento.

Como você pode ler neste post, a transformação digital nas empresas resulta na simplificação de processos, aumento da eficiência, da produtividade, além de diminuir a ocorrência de erros relacionados às informações financeiras de um negócio. Com isso, fica muito mais fácil fazer a organização crescer e prosperar.

Quer ler mais dicas sobre gestão financeira e inovação nas empresas? Assine a nossa newsletter e não perca nenhum conteúdo.

Conheça 5 maneiras eficazes de como reduzir custos na empresa

O controle das finanças é fundamental para um negócio manter a saúde financeira, prosperando e expandindo suas operações de forma sustentável. Uma parte importante desse processo é encontrar maneiras de como reduzir custos na empresa.

Isso porque, muitas vezes, as vendas estão indo bem, mas os gastos estão excessivos, fazendo com que a rentabilidade seja prejudicada. Portanto, o empreendedor deve sempre estar atento a como os recursos estão sendo empregados.

Só não vale cair no erro de querer cortar despesas que impactarão negativamente na qualidade do seu produto, serviço e atendimento ao cliente, pois essa será uma economia nada inteligente. Leia este post e conheça 5 maneiras eficazes de reduzir custos na empresa.

1. Estimule a cultura da economia

Procure realizar campanhas internas para incentivar os colaboradores a evitar desperdícios. Já a organização também tem o seu papel nessa tarefa, como eliminar o uso de copos descartáveis, oferecendo opções alternativas e sustentáveis, como uma caneca personalizada para o funcionário.

Outra dica para mostrar o comprometimento da companhia em economizar, disseminando essa prática aos colaboradores, é ligar o ar-condicionado apenas nos períodos mais quentes do dia. Quando possível, abra as janelas e deixe o ar fresco entrar.

2. Otimize o tempo da equipe

Otimizar o tempo do seu time significa usar com mais sabedoria os recursos que você tem. Para isso, é fundamental identificar tarefas que prejudiquem a produtividade das áreas.

3. Busque profissionais qualificados

Não confunda corte de gastos com demissões. Sabemos que uma das maiores despesas de uma empresa costuma ser a folha de pagamento, mas essa redução pode não ser a melhor solução. Afinal de contas, demitir um funcionário também traz custos para o empreendimento, que podem ser bem altos em alguns casos.

Além disso, ter um número inferior ao necessário de empregados pode impactar na qualidade do atendimento ao cliente e na entrega dos produtos e serviços, o que prejudicará as vendas e, consequentemente, fará seu faturamento cair. Ou seja, a economia pode virar um prejuízo. Por essa razão, ao contratar alguém, foque sempre na qualificação desse profissional, identifique se ele possui as habilidades e competências alinhadas ao seu negócio e, o mais importante, faça com que ele se sinta valorizado e essencial para o sucesso da organização.

4. Deixe os processos mais ágeis

Você pode ter os profissionais mais qualificados trabalhando com você, mas se eles não tiverem as ferramentas adequadas para desempenharem suas funções, perderão tempo com tarefas pouco produtivas.

Então, se sua empresa quer reduzir custos, é preciso achar maneiras de otimizar processos, trazendo mais agilidade e dinamismo à rotina do negócio. Existem diversas plataformas no mercado para automatizar procedimentos, seja para prospectar clientes, aumentar o banco de dados com novos leads, acompanhar as vendas ou fazer a gestão financeira.

5. Automatize a gestão financeira

Use a tecnologia a seu favor, pois ela é uma grande aliada de qualquer empresário. Isso deve ser feito especialmente no departamento financeiro, pois o setor possui muitas transações, como o registro das entradas e saídas, o pagamento das contas, entre outras. Procure, por exemplo, automatizar a quitação dos boletos, tornando essa tarefa mais simples e rápida, além de reduzir erros e prejuízos com o atraso nos pagamentos.

Sabemos que diminuir os gastos de um negócio não é algo fácil. Por isso, faça com que todos os seus colaboradores vistam a camisa dessa nova política. Caso você encontre resistência no seu time, faça-os compreender que o corte de despesas também tem como objetivo ampliar a margem de lucro e aumentar as compensações.

Agora que você já conhece as melhores dicas de como reduzir custos na empresa, compartilhe esses ensinamentos com seus amigos em suas redes sociais!

Os 7 melhores aplicativos para controle financeiro que vão ajudar você

Os aplicativos para controle financeiro são plataformas utilizadas para organizar receitas e despesas, sejam elas da sua vida pessoal ou da sua empresa.

Com a correria do dia a dia, pode ser bastante desafiador controlar seu dinheiro, mas a saúde financeira pessoal e empresarial depende disso. Afinal de contas, para traçar e, principalmente, seguir um planejamento monetário, é preciso entender como você gasta seus recursos.

Quer mais assertividade na análise de seus gastos e ganhos? Então, confira 7 aplicativos para controle financeiro que separamos para você.

1. Wisecash

Esse é um dos aplicativos mais simples que você vai encontrar na lista. Porém, o ponto forte do Wisecash é, justamente, ser bem básico e fácil de usar.

O Wisecash permite o registro dos gastos e ganhos, proporcionando uma visão simples para gerenciar a vida financeira. Ele tem a navegação bem intuitiva, seu layout é agradável e a interface não tem nenhuma complicação. Para entregar ao usuário a facilidade que esse aplicativo promete, o procedimento para registro é rápido. Você só precisa preencher alguns dados para cadastro.

Feito isso, o app disponibilizará as seguintes configurações:

  • dinheiro;
  • cartão de crédito;
  • poupança;
  • conta corrente.

Esse aplicativo para controle financeiro não custa nada e está disponível no Google Play, apenas para smartphones com sistema operacional Android. Mas, se você tem Iphone, não desanime que temos abaixo outras dicas incríveis.

2. Mobills

Uma das grandes vantagens do Mobills é poder salvar as informações do app na nuvem, o que permite visualizá-las também através do computador. Além do mais, a plataforma tem um sistema para controlar as suas entradas e saídas de dinheiro, possibilitando que você crie categorias.

Na versão gratuita do aplicativo, o mais legal é fazer o cadastro de um cartão de crédito, para inserir os gastos e realizar o acompanhamento da sua fatura. Inclusive, o Mobills lembra o dia de pagar seu cartão. Ao cadastrar a data de fechamento da conta, automaticamente, ele lança as despesas para o dia correto de pagamento.

Esse é um dos aplicativos para controle financeiro mais bem avaliados da Google Play, que também possui uma versão para iOS, na App Store.

3. Money Lover

O Money Lover é um app bastante completo. Ele estrutura seu orçamento mensal em categorias, favorecendo a organização das suas finanças de uma maneira bem simples. Já existem algumas categorias prontas no aplicativo, mas você também pode criar novas de acordo com sua necessidade.

Esse aplicativo tem uma interface acessível e descomplicada para você enxergar os seus gastos com clareza. O Money Lover tem versão para Android e iOS de forma gratuita. Além disso, com a assinatura premium, você tem acesso a funcionalidades extras, como exportar as movimentações financeiras para Excel e suporte da equipe técnica.

4. Contas Online

A solução funciona como um controle financeiro pessoal e também possui uma versão paga e outra gratuita. O Contas Online permite que seja feito um estudo completo das despesas e receitas, para você traçar o melhor plano para alcançar seus objetivos.

O app conta com o certificado SSL, garantindo a segurança de todos os seus dados. Essa é a mesma tecnologia que os melhores e-commerces e todos os bancos utilizam.

5. Finance

Se você ainda não está acostumado com o controle dos seus gastos pessoais, o Finance pode ser uma ótima opção para começar a organizar as suas finanças. Trata-se de um aplicativo bastante básico, mas com todas as funcionalidades de que um iniciante necessita.

Para facilitar seu planejamento financeiro, o Finance gera um gráfico com seus gastos e recebimentos ao final de todos os meses. Ele tem versões gratuita e paga (Pro) para Android e iOS.

6. Controlle

O Controlle é um ótimo gerenciador financeiro para você e para sua empresa. Assim, fica mais fácil acompanhar a mensuração do que entra e sai do caixa. Esse aplicativo é bastante intuitivo, e suas informações podem ser acessadas via smartphone ou pelo site.

O app funciona mesmo sem internet. Com apenas um clique, você já faz o lançamento de um gasto, ganho ou transferência. Todos os meses, você terá o demonstrativo dessas movimentações.

Outras funcionalidades bem bacanas são a possibilidade de anexar documentos nas transações, a marcação de um pagamento liquidado com um clique e o acesso a várias contas diferentes, sendo que você consegue ver o saldo consolidado de todas elas.

7. Tilix

O app tem como objetivo principal ajudar você a aproveitar os momentos da vida que realmente importam. Essa plataforma faz com que você evite prejuízos com pagamento de multas e juros por atraso na quitação dos seus boletos, automatizando e organizando as suas contas a pagar. Ou seja, tudo isso ficará muito mais organizado.

O Tilix faz a gestão dos títulos que você ou a sua empresa devem liquidar, dando muito mais agilidade ao gerenciamento das despesas. O aplicativo tem o usuário como o centro de tudo. Essa premissa é a base para que a solução tão diferenciada fosse criada.

Basta sincronizar seus e-mails e o app faz o trabalho de reunir tudo de maneira automática. Se você quer um app simples e fácil de usar, pode optar pelo Tilix.

O seu tempo é o que você tem de mais valioso na vida. Se você concorda com essa afirmação, precisa testar a plataforma que, entre os aplicativos para controle financeiro, é a que mais facilitará o seu dia a dia.

Acesse o site do Tilix agora mesmo e experimente eliminar a burocracia para resolver suas contas.

 

Confira as 5 melhores práticas de gestão de boletos para empresas!

A gestão de boletos é uma atividade que merece toda atenção dos tomadores de decisão de uma empresa. Afinal de contas, manter as portas abertas ou fechadas depende, em grande parte, da qualidade e eficiência do controle financeiro da organização.

Por isso, vamos apresentar para você as melhores práticas de gestão de boletos para empresas. Assim, você poderá executar a administração desses títulos de maneira eficiente, garantindo a expansão e continuidade do seu negócio.

1. Mantenha um controle de vencimentos

Realizar o mapeamento de todos os compromissos financeiros empresariais é primordial para que os colaboradores responsáveis pelo setor não se percam diante de um alto volume de informações. Elaborar uma lista é uma opção intuitiva e prática para que todos possam visualizar as contas, de modo a ter um panorama dos pagamentos que precisam ser feitos.

Muitas organizações acabam se perdendo nas datas de pagamento dos seus boletos, deixando de quitar os títulos por causa do simples fato de não realizar o registro das suas obrigações financeiras. Por isso, é fundamental possuir um controle rígido de cada compromisso que foi assumido pela instituição com seus fornecedores. Assim, fica muito mais fácil evitar atrasos nos pagamentos, protegendo a empresa de situações desconfortáveis com seus parceiros comerciais.

2. Faça a programação dos recebimentos de boletos

Não são só as contas a pagar que precisam de um controle eficiente. As contas a receber também devem entrar nesse acompanhamento diário, evitando que o índice de inadimplência seja alto, o que prejudica gravemente o capital de giro de qualquer companhia. Uma boa plataforma pode fazer o trabalho de emitir de maneira automática seus boletos, sendo a melhor solução para que o gestor consiga realizar o controle adequado dos pagamentos, estabelecendo estratégias eficazes para reduzir o inadimplemento.

É importante ter acesso a relatórios que traçam os perfis dos clientes, permitindo que ações de prevenção sejam implementadas com o objetivo de diminuir o número de devedores.

3. Arquive todos os boletos e comprovantes de pagamento

Desorganização e financeiro são duas palavras que, definitivamente, não combinam. Sabemos que nem sempre é fácil organizar contas, notas fiscais não podem habitar o mesmo espaço. Muitas vezes é difícil manter a organização de todas as contas, notas fiscais, boletos de cobrança e comprovantes de pagamento. Contudo, é imprescindível que o gestor encontre uma maneira de arquivar adequadamente esses documentos, para que o empreendimento não corra riscos de ter problemas futuros, seja com o fisco, com seus clientes ou colaboradores.

Além do mais, a perda de um documento fiscal pode gerar uma grande dor de cabeça, principalmente quando a empresa passa por alguma auditoria interna, sem conseguir apresentar as comprovações que precisa para mostrar que o seu balanço é fidedigno. Isso pode, inclusive, resultar em multas e penalidades.

Portanto, não subestime a importância de guardar todos os boletos e seus respectivos comprovantes de pagamento. Essa é uma tarefa que precisa ser levada muito a sério por qualquer negócio, seja ele pequeno ou grande. Lembre-se de que o avanço tecnológico trouxe soluções eficientes para ajudar esse processo a ser mais rápido e confiável, pois você precisa se certificar que o risco de perder esses arquivos é o mínimo possível.

4. Conte com a tecnologia para automatizar o processo

Toda empresa busca a otimização do tempo nas suas tarefas, a redução de custos operacionais e o aumento da produtividade. Isto posto, é claro que a geração manual de boletos já não existe em muitos negócios. Considerando o lado do cliente, o recebimento de um boleto pelos Correios ou a necessidade de retirar o título no local da compra é como uma prática feita em tempos distantes dos atuais, sendo motivo para muitos consumidores desistirem de suas compras.

A boa notícia é que, seja qual for o porte da sua empresa, você pode utilizar a tecnologia a seu favor e ter acesso a uma plataforma de gestão de boletos que faça a automação e controle desses processos. Hoje em dia, essa é uma prática primordial para todo administrador, pois os ganhos em eficiência e produtividade são grandes.

Mais um ótimo benefício que as empresas que adotam sistemas de automação de boletos usufruem é a redução dos erros ao realizar esse procedimento. A emissão de boletos manual implica em um alto índice de enganos nos campos de preenchimento, como valor e data de vencimento. A partir do momento em que esses dados são cadastrados em uma plataforma digital, a ação é feita com mais agilidade e eficácia.

Com isso, a direção consegue tirar maior proveito das potencialidades dos seus funcionários em atividades estratégicas, que trazem valor agregado à organização e realmente necessitam de intervenção humana, por exemplo, o relacionamento com o cliente. Bons gestores apostam em pessoas para que tarefas complexas sejam desenvolvidas, deixando para os aplicativos o que pode ser feito por eles.

5. Padronize uma conta bancária para os pagamentos

Sua empresa pode ter conta aberta em diferentes bancos, mas nossa dica é que, sempre que possível, o dinheiro que será usado para o pagamento dos boletos seja centralizado em uma conta só. Ao fazer isso, o gestor consegue eliminar a necessidade de ter várias senhas e acessos, o que economiza seu tempo.

Outra vantagem que a padronização de uma única conta bancária para os pagamentos traz é maior segurança, diminuindo a possibilidade da quitação de um título ser prejudicada pelo bloqueio de uma senha, por exemplo. Além disso, é muito mais simples controlar o saldo da conta e fazer o monitoramento dos pagamentos a serem efetivados.

A instituição que não se preocupa em implantar bons processos para controle de contas a pagar e a receber deixa de conhecer os custos reais da sua operação. A consequência são falhas na atividade de precificar os produtos ou serviços oferecidos aos clientes, no planejamento dos pagamentos recorrentes e também nas projeções financeiras da empresa.

Assim sendo, procure contar com uma ferramenta para gestão de boletos, como a Tilix, para otimizar esse processo dentro da sua empresa. Conheça as funcionalidades desse app e faça um teste gratuito por 30 dias. 

4 dicas para evitar o atraso de pagamento e controlar as finanças!

O atraso de pagamento só traz prejuízos para o bolso da pessoa física e para o caixa da pessoa jurídica. Isso porque essa falta de controle das finanças ocasiona a incidência de multas e juros que são acrescidos ao valor da dívida. E a dor de cabeça não para por aí: você ainda corre o risco de ter seu CPF ou CNPJ negativado.

Para evitar que isso aconteça, neste post vamos dar algumas dicas simples e eficientes para que você consiga evitar atrasos de pagamento. Leia até o fim e saiba como afastar-se desse problema!

1. Manter um controle financeiro

Para que você mantenha diferentes aspectos do seu cotidiano funcionando de uma boa maneira, é preciso ter atenção e cuidado. Ou seja, para ter saúde bucal, é necessário escovar os dentes diariamente. Para ter higiene, você deve tomar banho todos os dias. E para cuidar da saúde do corpo, você vai ao médico com certa regularidade.

A sua vida financeira funciona da mesma forma. Você precisa estar atento, ter consciência e zelo com os números que compõem as suas finanças. Para isso, deve-se saber o quanto entra e sai da conta bancária, quais são os gastos e quais são as receitas. Afinal, deixar de ter esse tipo de controle é a receita perfeita para o desequilíbrio financeiro.

Sendo assim, tenha o costume de fazer o acompanhamento contínuo e constante das suas finanças.

2. Organizar as contas a vencer

Quando você sabe a data de vencimento de cada conta, é muito mais simples evitar o atraso de pagamento e fazer o controle financeiro. Então, procure separar os seus pagamentos de modo a organizá-los por ordem de vencimento, para que você tenha a quantia necessária no dia que precisar.

A maneira como você fará esse controle é bastante particular e varia de pessoa para pessoa. Mas temos uma dica que serve para todo mundo: disponibilize na sua conta corrente, semanalmente, um valor que baste para arcar com as faturas a serem pagas naquele período, somando ao dinheiro que precisa para o seu dia a dia.

Dessa forma, você conseguirá minimizar o risco de não ter recursos suficientes para arcar com seus pagamentos no final do mês.

3. Usar um aplicativo de gestão de boletos

A tecnologia é a melhor aliada de um controle financeiro bem feito, pois traz praticidade, agilidade e diminui a chance de esquecimentos. Hoje em dia, existem várias plataformas que ajudam a fazer o monitoramento das suas despesas, permitindo que você visualize facilmente a distribuição das suas finanças. Com esse tipo de ferramenta, fica muito mais simples evitar pagamentos atrasados.

4. Separar as contas por prioridade

Obviamente, o cenário ideal é aquele no qual você consegue pagar todas as suas contas sempre na data certa. Só que nem sempre isso é possível, seja por esquecimento, desorganização ou falta de dinheiro.

Quando isso acontecer, separe suas contas por prioridade. Assim, você poderá privilegiar, em primeiro lugar, as contas básicas, como água e luz. Em seguida, gastos com moradia, como aluguel, por exemplo. Depois, a fatura do cartão de crédito, que pode se tornar um grande problema quando paga em atraso, por causa dos seus juros altos.

Neste post, mostramos para você que algumas boas práticas simples e fáceis de serem aplicadas no seu dia a dia são uma grande ajuda para manter o orçamento em dia, trazendo vários benefícios, como evitar gastar dinheiro à toa com multas e juros, além de manter seu CPF ou CNPJ no cadastro positivo.

Agora que você já tem esse conhecimento, compartilhe esse post nas suas redes sociais para seus amigos conhecerem as dicas de como evitar o atraso de pagamento!