Gestão de faturamento: entenda a importância e como colocar em prática

Ainda existem empresários que não dão a devida importância às informações sobre o faturamento do seu negócio. Para você ter uma ideia do quão sério é o assunto, essa falta de conhecimento pode culminar no fechamento da empresa. Por outro lado, o empreendedor que investe o seu tempo para fazer uma gestão de faturamento eficiente ganha não só mais controle financeiro, como também melhores resultados.

Neste post, vamos explicar para você como calcular o faturamento bruto e líquido do seu empreendimento. Também contaremos qual é o impacto da gestão de faturamento na administração das finanças empresariais. Confira!

O que é a gestão de faturamento e como fazer isso?

Saber calcular e acompanhar de perto o faturamento do seu negócio é imprescindível para que você possa tomar decisões baseadas na situação real da empresa. Com isso, é possível minimizar riscos e erros.

Conheça quais são os tipos de faturamento existentes.

Faturamento bruto

Representa a quantia recebida pela pessoa jurídica por todas as vendas realizadas dentro de um período de tempo. Normalmente, a base usada é o mês.

Digamos que você possui uma livraria. No mês passado, foram vendidos 5000 livros com o preço de R$50 cada. O faturamento bruto é calculado com a multiplicação dos 5000 pelos 50 reais, resultando em R$ 250.000,00.

Faturamento líquido

É calculado com base no faturamento bruto, porém com a dedução de valores referentes aos impostos.

Ainda usando o mesmo exemplo dado acima, o imposto que incide sobre os livros comercializados é o ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços). A alíquota é de 15%. Sendo assim, a conta para chegar ao valor do faturamento líquido é R$250.000 (faturamento bruto) – 15% (ICMS) = R$ 212.500,00.

Qual o impacto da gestão de faturamento no negócio da empresa?

Hoje em dia, a concorrência está cada vez mais acirrada, seja qual for o seu mercado de atuação. Dentro desse contexto, o empresário que deseja ter destaque precisa controlar adequadamente todas as transações financeiras do seu empreendimento.

É preciso ser capaz de gerar relatórios de fluxo de caixa, indispensáveis para embasar as tomadas de decisão, as compras de mercadoria ou até mesmo uma ação promocional para injetar dinheiro na conta.

Trabalhar com base na previsão de faturamento e de custos permite que o dono da empresa veja com antecedência momentos em que poderá faltar dinheiro em caixa. Assim, é possível tomar uma atitude bem pensada, evitando crises. Digamos que seja preciso buscar capital de terceiros. O empresário conseguirá negociar uma taxa com mais calma, captando recursos mais baratos.

Com essa leitura, você já conseguiu entender que a gestão de faturamento proporciona não somente um controle mais apropriado e efetivo das finanças empresariais, mas que essa administração das vendas impacta também diretamente os resultados do seu negócio.

Agora que já ficou claro a relevância do assunto, e visto que você já aprendeu a calcular o faturamento bruto e líquido da sua firma, confira dicas para fazer uma boa organização financeira empresarial