Aplicativos de organização: entenda porque contratar um para sua empresa

Hoje em dia, o desenvolvimento tecnológico tem transformado a forma como vivemos em sociedade e interagimos uns com os outros. Já é muito comum realizarmos uma reunião ou uma palestra por videoconferência com outros indivíduos ao redor do mundo. O acompanhamento das inovações também é vital para administrar empresas, e ferramentas como os aplicativos de organização, por exemplo, são extremamente relevantes para que a gestão financeira de um empreendimento seja feita minimizando riscos e maximizando a eficiência.

Para tanto, o primeiro passo é providenciar a automatização dos processos financeiros do seu negócio. Esse é um procedimento completamente seguro e que traz várias vantagens. Quer saber quais são? Acompanhe neste post!

Entenda a importância de automatizar processos de organização administrativa

Não importa qual o tamanho da sua empresa. Seja você um grande empresário ou um Microempreendedor Individual, as finanças do seu negócio devem ser bem administradas. Sem isso, ficará difícil garantir que suas portas permanecerão abertas por muito tempo. Um ótimo exemplo para auxiliá-lo nessa tarefa é utilizar uma plataforma eletrônica.

Atualmente, é impensável fazer a gestão eficiente de uma empresa com processos totalmente manuais. Com certeza, além de ineficaz, qualquer processo 100% manual sobrecarrega quem é responsável por ele.

Estamos na era da automação, e isso significa que é preciso buscar a otimização das tarefas com o objetivo de diminuir o trabalho a ser feito e o tempo que se leva para executá-lo. Além de eficiência, sua empresa será beneficiada com a redução de custos ao substituir atividades manuais por sistemas.

Faça com que a tecnologia trabalhe a seu favor, uma vez que ela é uma aliada indispensável para uma gestão empresarial organizada e competente. Sabemos que a rotina de um empreendedor não é fácil. Quem abre seu próprio negócio precisa cuidar de vários assuntos diferentes. A gestão das finanças, comumente, provoca apreensão e dificuldades.

E a má administração financeira é um dos principais motivos de empresas encerrarem suas operações todos os dias. Então, se você quer melhorar a performance do seu empreendimento, use a automação de processos. Com isso, será capaz de garantir um controle financeiro adequado, de modo a evitar falhas de pagamentos e prejuízos com multas.

Conheça as principais vantagens de contar com um aplicativo de organização

Um empreendedor precisa controlar, monitorar e certificar que a sua movimentação financeira está devidamente organizada. Empresas maiores contam com uma equipe que realiza essa função.

Porém, os pequenos empresários, na maioria das vezes, começam suas atividades com poucos funcionários (ou nenhum!). À vista disso, e também por causa das vendas ainda embrionárias, é comum que as finanças sejam geridas manualmente ou, no máximo, com o uso de algumas planilhas.

Só que o avanço tecnológico, que abordamos no início desse post, trouxe consigo o aparecimento de várias plataformas capazes de automatizar esses processos, popularizando cada vez mais o custo dessas ferramentas.

Então, se você está buscando prosperidade, aumento da sua fatia de mercado e geração de lucros que sejam maiores do que seus investimentos, está mais do que na hora de usar algum aplicativo de organização.

Para que seja possível compreender ainda melhor o valor e a relevância de automatizar a gestão financeira do seu negócio, vamos te contar quais são as principais vantagens desse tipo de aplicativo.

Economia de tempo

Você deixa que a plataforma faça todo o trabalho de organizar seus pagamentos corporativos. Sua única tarefa é solicitar que seus fornecedores e prestadores de serviço mandem os boletos por e-mail.

A partir do momento em que o seu empreendimento conta com um aplicativo de organização financeira, você terá muito mais tempo disponível para empregar em funções estratégicas e que agregam valor à firma.

E tem mais: sem se sentir sobrecarregado com as funções que podem ser realizadas por uma plataforma digital de controle e gestão de boletos, você ficará mais feliz no seu ambiente de trabalho. A economia de tempo diminui a tensão de gastar suas horas fazendo uma única tarefa. Com mais felicidade, você atenderá melhor seus clientes. Fechando esse ciclo virtuoso, um cliente bem tratado sempre volta a fazer negócio.

Facilidade na gestão de boletos

Um aplicativo de organização permite que você reúna seus títulos bancários em um só lugar. Esses sistemas acompanham quando você recebe boletos para pagar, lançando os dados automaticamente na plataforma. Tudo de uma forma bastante simples.

Até mesmo as menores empresas apresentam um grande fluxo de informações que, frequentemente, precisam ser consultadas. Um software eficiente faz a informatização desses dados ao interligar os departamentos com a automatização dos procedimentos de rotina.

Dessa maneira, a consulta às duplicatas fica bem facilitada, o que traz rapidez e descomplicação à tarefa, já que todas as informações estão dentro do sistema. Centralizar a gestão de boletos assegura que todos esses dados estejam seguros, visto que eles não mais ficarão contidos em planilhas ou anotações em vários lugares.

Notificações sobre prazos

Nada pior do que jogar dinheiro fora pagando multas e juros por atraso no pagamento dos boletos. Ainda mais quando você tem os recursos financeiros em conta, mas falta organização. Com um aplicativo de gestão financeira, isso não acontecerá mais. Ele te mandará notificações sobre os prazos, lembrando quais são as obrigações financeiras do dia.

Visualização integrada sobre todos os boletos

Com os seus títulos de pagamento centralizados em uma única plataforma digital, você facilita ao máximo a gestão financeira, pois tudo poderá ser visualizado em uma única tela. Assim, é possível monitorar os boletos a serem quitados, os que estão em atraso e os que já foram liquidados. Tudo com a sincronização por e-mail e proteção por senha.

Esses são os principais benefícios que o uso de aplicativos de organização trazem para a sua rotina de trabalho e para a gestão da sua empresa. Agora que você entendeu a importância de automatizar a administração das finanças do seu negócio, chegou a hora de escolher a melhor plataforma para atender às suas necessidades.

Quer poupar seu tempo lidando com seus títulos bancários? Quer se concentrar nas atividades estratégicas da sua empresa? Acesso o site do Tilix e teste a solução de graça por 30 dias!

Saque FGTS: como usar esse dinheiro de forma consciente?

No mundo das finanças, não se fala em outro assunto nesta semana. Isso porque, a partir de sexta-feira (13/09), inicia o calendário para saque de até R$ 500 do FGTS.

Muitos já estão ansiosos para colocar as mãos nesse dinheiro extra. Uma pesquisa feita pela XP Investimentos, em agosto, mostrou que 41% dos brasileiros pretendem usar esse valor para pagamento de dívidas. Já 26% querem investir ou aplicar na poupança.

Se você faz parte do universo que ainda não sabe o que fazer com o FGTS, a gente te dá uma ajuda!

Como usar o saque FGTS de forma consciente?

Conversamos com o COO da Tilix, Gustavo Sardinha, que compartilhou algumas dicas de como melhor aproveitar esse dinheiro. Confira!

DICA 1: Quite suas dívidas!

É fácil cair na tentação e gastar esse “dinheiro extra” que entrou. Mas lembre-se: se você tem dívidas, você não “tem” essa quantia disponível. Pague o banco, o parente, o cartão, o condomínio ou quem quer que seja. Você nunca vai conseguir ter uma estabilidade financeira se gastar o que “não tem”.

DICA 2: Amortize suas dívidas ou troque as mais caras

Seus R$ 500 do saque FGTS podem não quitar integralmente a sua dívida. Mas vale a pena procurar a sua dívida mais cara, como o cartão de crédito e o cheque especial, e tentar dar uma diminuída no saldo devedor. Se for o caso, ligue no seu banco e renegocie. Talvez consiga até um descontão nos juros.

Leia aqui: 7 dicas de como economizar dinheiro

DICA 3: Dê prioridade ao pagamento à vista

Ok! Não te convencemos em quitar aquela dívida? Ou você não tem nenhuma? Então, compre à vista. Além de poder barganhar e negociar melhor, pagando à vista você evita a armadilha do parcelado. Afinal, ninguém sabe o dia de amanhã, não é mesmo?

DICA 4: Reserve dinheiro para eventualidades

Não são incomuns as despesas eventuais. Aquele remédio para o filhinho; o presente para o aniversário do chefe que você ficou sabendo em cima da hora; a multa que tomou no carro do cunhado… Sempre tem algo que fura nosso orçamento. Então, por que não começar a guardar para essas emergências?

Quer ajuda para manter as contas em dia? Então clique aqui.

DICA 5: Pense nos gastos do fim e do início do ano

Está se lembrando do presente de Natal da mamãe; da filhinha; da namorada ou do esposo? E do IPTU e IPVA em janeiro? E os materiais escolares e matrículas? Guardar um pouquinho agora vai te trazer um Feliz Natal e um Próspero Ano Novo!

Gostou das dicas? Então, conte pra gente: como você irá utilizar o saque do FGTS?

Para organizar suas despesas de forma simples e prática, baixe o Tilix app.
É gratuito!

Gestão de faturamento: entenda a importância e como colocar em prática

Ainda existem empresários que não dão a devida importância às informações sobre o faturamento do seu negócio. Para você ter uma ideia do quão sério é o assunto, essa falta de conhecimento pode culminar no fechamento da empresa. Por outro lado, o empreendedor que investe o seu tempo para fazer uma gestão de faturamento eficiente ganha não só mais controle financeiro, como também melhores resultados.

Neste post, vamos explicar para você como calcular o faturamento bruto e líquido do seu empreendimento. Também contaremos qual é o impacto da gestão de faturamento na administração das finanças empresariais. Confira!

O que é a gestão de faturamento e como fazer isso?

Saber calcular e acompanhar de perto o faturamento do seu negócio é imprescindível para que você possa tomar decisões baseadas na situação real da empresa. Com isso, é possível minimizar riscos e erros.

Conheça quais são os tipos de faturamento existentes.

Faturamento bruto

Representa a quantia recebida pela pessoa jurídica por todas as vendas realizadas dentro de um período de tempo. Normalmente, a base usada é o mês.

Digamos que você possui uma livraria. No mês passado, foram vendidos 5000 livros com o preço de R$50 cada. O faturamento bruto é calculado com a multiplicação dos 5000 pelos 50 reais, resultando em R$ 250.000,00.

Faturamento líquido

É calculado com base no faturamento bruto, porém com a dedução de valores referentes aos impostos.

Ainda usando o mesmo exemplo dado acima, o imposto que incide sobre os livros comercializados é o ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços). A alíquota é de 15%. Sendo assim, a conta para chegar ao valor do faturamento líquido é R$250.000 (faturamento bruto) – 15% (ICMS) = R$ 212.500,00.

Qual o impacto da gestão de faturamento no negócio da empresa?

Hoje em dia, a concorrência está cada vez mais acirrada, seja qual for o seu mercado de atuação. Dentro desse contexto, o empresário que deseja ter destaque precisa controlar adequadamente todas as transações financeiras do seu empreendimento.

É preciso ser capaz de gerar relatórios de fluxo de caixa, indispensáveis para embasar as tomadas de decisão, as compras de mercadoria ou até mesmo uma ação promocional para injetar dinheiro na conta.

Trabalhar com base na previsão de faturamento e de custos permite que o dono da empresa veja com antecedência momentos em que poderá faltar dinheiro em caixa. Assim, é possível tomar uma atitude bem pensada, evitando crises. Digamos que seja preciso buscar capital de terceiros. O empresário conseguirá negociar uma taxa com mais calma, captando recursos mais baratos.

Com essa leitura, você já conseguiu entender que a gestão de faturamento proporciona não somente um controle mais apropriado e efetivo das finanças empresariais, mas que essa administração das vendas impacta também diretamente os resultados do seu negócio.

Agora que já ficou claro a relevância do assunto, e visto que você já aprendeu a calcular o faturamento bruto e líquido da sua firma, confira dicas para fazer uma boa organização financeira empresarial